Não é Garça, nem Cegonha. Tsuru é Grou.

Creio que o origami clássico mais conhecido seja o Tsuru, pois todo mundo que se inicia no mundo das dobras acaba por aprender a dobrá-lo.

Da mesma forma em que ele é tão dobrado, muita gente desconhece que animal é esse e por muitas vezes confundem-se ao dizer que esse ave é a garça ou a cegonha. Também pudera! São tantos os exemplos incorretos que fazem os desavisados cometerem o mesmo erro. Se você assistiu a animação Kung-Fu Panda, sabe do que digo.

Mestre Grou do Kung Fu Panda

Sinto em dizer-lhes que estão enganados. Tsuru – Crane em inglês – não é garça, nem cegonha. O tsuru do origami é o Grou – Grus Japonensis – ave essa que é bastante comum na cultura japonesa, talvez por causa de sua dança, ainda que não seja a ave símbolo do Japão. Os tsurus de papel são muito utilizados em cerimonias de casamento por sua simbologia de sorte, longevidade e fidelidade.

Para vocês se familiarizarem com essa ave, deixo um vídeo onde poderão ver diversas delas. Algumas dançando, outras cantando e outras mais voando.


Assista o vídeo Japan Red Crowned Cranes Dance

Não é mesmo inspirador?

Caso queira dobrar o origami do tsuru tradicional, visite o link que acabei de deixar. Eu também dou a sugestão para tentarem dobrar modelos mais difíceis como a Grulla dos autores Roman Diaz e Daniel Naranjo que está no livro Origami para Intérpretes, ou ainda o Dancing Crane e o Flying Crane de Robert Lang.

Origami Grulla de Roman Diaz e Daniel Naranjo

Comente Aqui

  • Facebook
  • Google Plus
  • WordPress
5 Comentários
  1. rosa
    4 março 2011 | Responder
  2. Aparecida Feranandes
    4 março 2011 | Responder
  3. Aparecida Feranandes
    4 março 2011 | Responder
  4. patricia
    4 março 2011 | Responder
  5. MARIADASGRAÇASTEMPONI
    4 março 2011 | Responder

Escreva um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Leia o post anterior:
Glifos Série Fringe
Origami no Seriado Fringe

Você já assistiu o seriado Fringe? Para quem gosta de ficção científica, é um prato cheio. Eu diria até que...

Fechar