Zoomerang: Origami para o Dia das Crianças

Outro dia estava pensando em como o Dia das Crianças poderia ser divertido fazendo-se alguns origamis de brinquedos.

Eu já dei algumas dicas por aqui. Uma delas foi a do shuriken e a outra foi a do catavento… mas hoje eu gostaria de recomendar o Zoomerang. Eu o descobri ontem e dobrei imediatamente, pois esse avião de papel é muito legal e nós (eu e meu filho) ficamos brincando um montão com ele.

A diversão desse origami é que é um tipo de bumerangue, ou seja, o avião volta para a sua mão depois que é lançado. O seu autor é o Sanny Ang, origamista australiano, que em sua visita à Inglaterra, ensinou-o a Rick Beech que o diagramou e apresentou no seu livro Action Origami.

Se você quiser dobrá-lo, veja o vídeo abaixo onde o próprio Sanny Ang apresenta o passo-a-passo.


Como dobrar o Zoomerang? Veja o vídeo.

Depois de tê-lo dobrado, há alguns truques para ensiná-lo a pousar sobre a sua cabeça ou na sua mão. É bastante simples. Veja as dicas que o próprio Sanny Ang apresenta aqui.


Ajustando o Vôo do Zoomerang. Veja o Vídeo.

Sensacional e divertido.

ATUALIZAÇÃO: Como o Augusto solicitou, estou colocando as legendas do segundo vídeo aqui, pois é bastante importante para que o entendimento do ajuste seja completo. As legendas serão identificadas pelo instante do vídeo.

0:07 – Às vezes o avião vai para direita ou para esquerda enquanto voa em sua direção. Então, o que você precisa fazer é testá-lo para ver se ele voa corretamente e vem diretamente a você nesta direção (ele está apontando em direção ao próprio tórax…).
0:19 – Este é o modo que você quer que o avião volte diretamente até você. É na linha central entre o seu nariz e o seu tórax.
0:23 – (empurrando a cadeira para trás…) Então, você segura o avião verticalmente e o lança para cima bem em frente ao seu rosto. (lança o avião verde pela primeira vez…)
0:30 – (pegando o avião…) este avião plana na esquerda para fora da tela. Isto significa que a asa externa na parte traseira (apontando para a asa na esquerda dele, direita de quem vê…) está mais profunda que a outra. Neste caso, fazemos ela mais plana deste modo (diminuindo a dobra com os dedos polegar e o médio…).
0:44 – Outro vôo de teste (lançando o avião verde pela segunda vez…).
0:50 – O avião ainda vai um pouco para a esquerda. Então, aprofundamos um pouco a dobra na outra asa. E o testamos (lança o avião verde pela terceira vez…). E é isso. Agora vem diretamente a você. (lança o avião verde pela quarta vez…) Diretamente pela linha central e vem até você. E então ele foi corrigido.
1:20 – (se aproximando da câmera…) Ambas asas foram corrigidas. Uma asa ficou mais plana e a outra foi mais dobrada. Este foi o ajuste nas duas asas traseiras que fez com que o avião fosse da esquerda para a linha central.
1:28 – (pegando o avião vermelho…) Agora eu tentarei com um outro avião para ver se ele se desvia para o lado. É o vermelho e lanço diretamente para cima (lançando o avião vermelho pela primeira vez…).
1:38 – Este avião se desvia para o outro lado. O que significa que temos que fazer o ajuste inverso. Fazemos mais plana a asa traseira direita (esquerda para quem vê…) o que aumenta o planeio que faz o avião voltar (lançando o avião vermelho pela segunda vez…). E está certo (lançando o avião vermelho pela terceira vez…).
1:56 – Ele retorna diretamente para mim. Então este avião precisou de menos ajustes. Normalmente o que precisamos para ajustar é fazer uma das asas mais planas e se precisar de mais ajustes, aumentar a dobra na outra asa.

Comente Aqui

  • Facebook
  • Google Plus
  • WordPress
6 Comentários
  1. 2 outubro 2008 | Responder
  2. 2 outubro 2008 | Responder
  3. 2 outubro 2008 | Responder
  4. George Pontes da Cunha
    2 outubro 2008 | Responder
    • 2 outubro 2008 | Responder
  5. 2 outubro 2008 | Responder

Escreva um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia o post anterior:
Glifos Série Fringe
Origami no Seriado Fringe

Você já assistiu o seriado Fringe? Para quem gosta de ficção científica, é um prato cheio. Eu diria até que...

Fechar