Este é um tema razoavelmente complicado e trabalhoso, mas é um processo necessário porque visa orientar uma pessoa que cria seus modelos de origami a traduzir a sua criação para a linguagem que é entendida pela comunidade internacional de origamistas.

Eu considero que a leitura de diagramas é um passo essencial para que uma pessoa possa se desenvolver livremente por essa arte. Podendo até chegar o dia em que essa pessoa criará seus próprios modelos e queira mostrá-los a todos. Pensando assim, vejo que o diagrama é a melhor linguagem que um origamista possa utilizar.

Fazendo uma analogia:  se você não sabe ler, depende de alguém que leia para você e fica a mercê dos gostos e estilos de leitura daquele – como é no caso dos vídeos de origami  – ou pode decidir a compreender cada letra, cada palavra, cada frase, cada parágrafo até chegar ao ponto de conseguir ler uma obra inteira. E neste momento, pode escolher o que quer ler, quando ler e como ler. E algum dia, quem sabe, pode chegar a escrever seus próprios livros. Mais que aprender uma técnica, é conseguir ter autonomia sobre o que fazer com ela.

Para essa tarefa eu traduzi partes do texto Origami Diagramming Conventions do origamista Robert J. Lang que gentilmente me autorizou a fazê-lo. Para que a página da tradução não ficasse muito grande, eu separei cada parte em uma página para rapidez no carregamento e com indicação do tema na lista de links ao final da página para facilitar a leitura.

A coisa mais difícil da tradução foi tentar usar, em português, os termos que já são conhecidos em inglês. A dificuldade não está na tradução do termo em si, mas na popularização do mesmo, afinal de contas há pouquíssimos livros de origami editados no Brasil realmente interessantes. E o que acontece é que muitos acabam aprendendo origami através dos livros importados ou pela internet, assimilando os termos em inglês. Desse modo, é mais difícil entender o que dobrar quando se diz dobra friso. Mas ao dizer crimp fold, automaticamente a dobra é reconhecida. De qualquer forma, essa tradução tem que acontecer para nos acostumarmos e para faciltar a identificação, coloco o termo em inglês em parêntesis. Ok?

Também coloquei as famosas Notas do Tradutor (N.T.) porque tem partes que a tradução por si só não consegue dizer tudo e também porque eu quis dar uns pitacos para adicionar um pouco mais de informação quando necessária.

Os links de cada parte do texto estão listados abaixo. Boa leitura. Se tiver alguma observação a fazer acerca da tradução, por favor escreva-me pela página de contato.

Continue a ler

 

• Inicio

 

Introdução e Orientações Básicas

 

Bordas, Vincos, Dobras Vale e Montanha

 

Setas e Indicações

 

Repetições e Dobra Invertida Por Dentro

 

Dobra Invertida Por Fora, Friso e Afundamento

 

Orelha de Coelho e Indicações Adicionais

 

Numeração e Bases

 

Palavras Finais